sábado, 9 de abril de 2011

Sem tempo.












Oii pessoal! Beleza?
Sábado dia de mais uma postagem do ANTENADO. Pena que estou sem tempo pra dar atenção ao blog, tá tudo muito corrido na faculdade, acabo ficando sem tempo.
Semana passada não postei por conta disso, hoje nem ia dar pra postar mais uma vez, mais pra não deixar mais um buraco aqui deixo com vocês uma mensagem de reflexão.
Até a próxima quando eu estiver com tempo para aqui.


-----------------------------------------------------------------------------------------------

A Dificuldade de agradar a todos



Muitas pessoas se comportam da forma que imaginam que agradará a todos.

Esta metáfora nos fala da impossibilidade de realizar este objetivo e sobre a necessidade de confiarmos em nosso julgamento interno.

Em pleno calor do dia um pai andava pelas poeirentas ruas de Keshan junto com seu filho e um jumento.

O pai estava sentado no animal, enquanto o filho o conduzia, puxando a montaria com uma corda.

"Pobre criança!", exclamou um passante, "suas perninhas curtas precisam esforçar-se para não ficar para trás do jumento.

Como pode aquele homem ficar ali sentado tão calmamente sobre a montaria, ao ver que o menino está virando um farrapo de tanto correr.

O pai tomou a sério esta observação, desmontou do jumento na esquina seguinte e colocou o rapaz sobre a sela.

Porém não passou muito tempo até que outro passante erguesse a voz para dizer:

Que desgraça! O pequeno fedelho lá vai sentado como um sultão, enquanto seu velho pai corre ao lado.

Esse comentário muito magoou o rapaz, e ele pediu ao pai que montasse também no burro, às suas costas.

Já se viu coisa como essa?, resmungou uma mulher usando véu. Tamanha crueldade para com os animais!

O lombo do pobre jumento está vergado, e aquele velho que para nada serve e seu filho abancaram-se como seu o animal fosse um divã.

Pobre criatura! "Os dois alvos dessa amarga crítica entreolharam-se e, sem dizer palavra, desmontaram.

Entretanto mal tinham andado alguns passos quando outro estranho fez troça deles ao dizer:

Graças a Deus que eu não sou tão bobo assim!

Por que vocês dois conduzem esse jumento se ele não lhes presta serviço algum, se ele nem mesmo serve de montaria para um de vocês?

O pai colocou um punhado de palha na boca do jumento e pôs a mão sobre o ombro do filho.

"Independente do que fazemos", disse, sempre há alguém que discorda de nossa ação.

Acho que nós mesmos precisamos determinar o que é correto".

(Autor Desconhecido)


quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vai um trote aí?

E aí pessoal? Tudo bem?

O tema de hoje é cair em provocação. Para abordá-lo, vou usar um assunto que já divertiu e irritou muita gente: o trote telefônico. Dia desses, ouvi uma frase inusitada: o trote está chegando ao fim. Aquele trote divertido e inofensivo, praticado muitas vezes por uma criança, não existe mais.

Para comprovar o fato, basta você, que tem mais de 20 anos, traçar um paralelo em relação ao número de trotes que passou na infância em relação aos que recebeu nos últimos anos. Eu, particularmente, durante a minha infância e adolescência, boa parte das vezes que atendia ao telefone era para responder se havia um caminhão de gelo em frente à minha casa. E para não ser marcada como a pessoa que caiu na provocação, a melhor tática era sempre bancar o “to nem aí”.

Encontrar alguém que se irrita, apela e esbraveja é a maior conquista de quem pratica o trote. Certo dia, quando nem sonhava em ser jornalista, liguei para um número qualquer e consegui convencer o cara que ele participava de um programa de TV e tinha acabado de ganhar R$ 10 mil. Só deu certo porque falei que o programa ela gravado e não era da TV aberta. E a minha maldade não parou aí, dei um endereço bem distante para ele ir buscar o prêmio. Para a minha sorte ele nem cogitou a hipótese desse dinheiro ser depositado. Depois de rir muito ao desligar o telefone, a consciência falou mais alto e liguei novamente, explicando que se tratava de um trote. Confesso que desliguei antes de ele ter a oportunidade de falar alguma coisa, mas posso até imaginar os nomes “carinhosos” que ele deve ter dirigido a mim, com toda razão, é claro.

Com isso, fica a pergunta: se adolescentes desocupados e pessoas sem malícia ainda existem em qualquer lugar, porque os trotes estão cada vez mais escassos? Para mim, esse fator está ligado à Internet. Aqueles pirralhos que passavam trotes, agora usam as redes sociais para tumultuar e levantar a polêmica.

Hoje, qualquer besteira falada na Internet gera inúmeros comentários e discussões. Aliás, algumas besteiras ditas no mundo virtual podem render até fama aos respectivos inventores. Já o trote telefônico rende apenas a singela satisfação de ter feito alguém de bobo, a platéia resume-se apenas ao pequeno público que por ventura esteja ao seu lado.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Resenha : Rafael Brito,Protestantes (2011)






'Protestante os bíblia os crente os cristão'.

Com essa frase se inicia a música de Rafael Brito,música que foi lançada em 2010,segundo single do MC da banda BRAVOZ.Como no primeiro single chamado ' Fundão Setor P' o rapper faz crítica social,trazendo o ouvinte a refletir sobre a importância de saber de onde se vem.
Protestantes,é uma música cheia de enredo,de quem tem voz,coragem,e não se rotula apesar do olhares cheio de julgamentos.É assim que Rafael segue sua ideologia.Com rimas bem elaboradas o MC nos leva a ter uma visão de alguém que já venceu 'MIL TRETAS' como ele mesmo diz em um dos versos.
Particulamente, PROTESTANTES lembra muito a vida cotidiana de quem tenta ter uma vida dentro da igreja sem esquecer a vida 'FORA' da religião,reflete a superação das dificuldades ao passo que não se pode ficar 'PRESO' em um determinado rótulo para se libertar das LUTAS.Com destaque ESPECIAL para a frase ' Eu tenho um Fi (filho,pra quem não entende o dialeto da rua)pra criar não vou perder meus FREE (Freestyle=Improviso)'.Ele termina essa música nos lembrando que todos somos chamados na graça e não devemos esquecer o que nos leva a ser melhores a cada dia.
Como ele mermo diz : ' NÓS POR NÓS'



Fiquem com a LETRA:

Protestante os bíblia os crente os cristão, cada nome então, até gospel são, não Jão
Vou te dizer que que eu sou na real ,Rap gospel é outra fita ,minha parada é NACIONAL
Minha é fita é nas esquina com as família que fica no frio da brisa,agente frisa leva a rima passa os free
Pede bota a mão pra CIMA quando faz os free
Só num esquece das camisa quem precisa veste vira é o teste que essas fita vinga e os verme Ri,
Tudo com grana e edredom, já mete marra no dom, agente amarra no som,
Então bota a mão pra traz e fica de joelho, fica cos olhar vermelho, fica puto engrossa e fala “Piiiiisiu” fica no piano
Fala quando eu mando
Fala rimador de banco, desce do tamanco, fala: - O RAFA quer ser santo, cada dedo meu médio pra esses merda ja levanto
Diz que nóis é caguete quadrado que somo tudo careta, ceis já fazia tudo memo antes dessa letra, só que a fita toda agora é que eu comprei a treta
E os capeta se apavora vem de sola decorada, eu mando rima sem decora agora, na improvisada
O meu chamado ultrapassa é que fui chamado na graça, soldado crente que sou, o desabafo da massa cristã, vai ...bota quente no flow
Chama os irmão e as irmã, que diferente desses bico nóis num quer show, sofre possuído devolve o mic (microfone) pro pastor.
Pastor. pra nóis fazer rima e a gasolina já ta bom, essas base é tudo gringa temo mais de trinta é só da play no som,
Nas esquina é memo só os free,
Não dão dica pra cantar no tom, então comé que eu cobrar se vem de grátis o dom?
Qual o preço justo do custo que tive pra ta no culto quem ta na obra num cobra nem se conforma com a sobra,
Tamo sem trampo, se desdobra sem as nota ta osso, vamu se embora, sempre Deus faz as manobra e derrepente tamu, com tanto certo no bolso,
MCS dependente de Deus que canta o que vive, crente vejo varius contra nóis, nem sabe a vida que tive, mil treta que tenho, minhas treta venci,
Mil letra tive que ouvi,É TUDO NOSSO MC
De rocha memo não fiz como tu fez, pás dona rebolar, da onde vim num nego
E sei que tu também saiu de la,pra piorar os prego quer mi expor nos improviso, quer só cantar vamu trampar que a sinopse,das perfomance,
Não se resume nos free,eu tenho um fi pra criar num vou perder meus free.


P.s: Muito obrigado pra quem acredita no trabalho do BRAVOZ.

ONELOVE.