quarta-feira, 9 de novembro de 2011

MINHA DOCE TERNURA


Minha caneta ficou muda
Vagabunda igual a milhares perdidas em bolsos de poetas da cidade
SÓ,sem graça, mócado no canto do quarto, de fato bobagens de um poeta NATO
Preocupado com os pivete na esquina,ódio que contamina, alma vadia sem melodia
Malandro do terceiro mundo,caderno riscado, uns pesamento zuado
Eu pensei mil fitas antes de começar a escrever
Queria ser perfeito em cada verso
Não por me achar sem defeito por vaidade
Mas por ser verdade o AMOR que trago no peito desses aí de causar SAUDADE
Puro, raro, verdadeiro, forte como o primeiro
Sorrisos e glória,cê chegou pra MANTER a história
Minha favorita, agora sei com quantas pessoas a vida realmente se faz DIVA
Cê me trouxe sentido,eu que vivia perdido em linhas vadias te encontrei discreta e tal tão natural meu patuá pra aguentar AMARÉ de tempos mal
Da RASURA do ódio nasceu o AMOR
Primeiro plano, primeiro verso
RIMAS que trazem o UNIverso pro meu canto de glória no camin de vitória
Deixei de ser DOIS pra ser apenas UM
Uma idéia, um rolê,uma mina,um ALICERCE, um bem de valia : VOCÊ
Dois destinos num só,dois mundos num só
VAGABUNDO que eu era cê veio e eu fiquei tipo ouro que nasce do PÓ
Sem critério cê me trouxe um império,RAINHA minha,
o CLIMA se encaixa e a caneta se acha no bloco de nota,
Muito OBRIGADO,deixa eu anotar esses VERSO, eternizei cada LINHA
Café com pão,simples,único,PROGRESSO,dedico cada LETRA, cê chegou e me ensinou a verdade sobre a DOCE TERNURA que só quem AMA chama de SUA nesse PLANETA


ONELOVEE..
Umsóoo..

domingo, 30 de outubro de 2011

Os melhores do mundo em Brasília

A cia de comédia “Os melhore do mundo” fará uma apresentação de um dos seus espetáculos mais conhecidos: Hemanoteu na terra de Godah.

Deixo um aperitivo do espetáculo para mostrar que vale a pena.

Hermanoteu Na Terra de Godah

“Entre as densas páginas do Antigo Testamento, encontramos Hermanoteu, nosso pacato protagonista, perambulando por domínios romanos entre pestes, bárbaros e deuses pagãos. Quando o homem enfrentava a ira de um deus menos complacente, Hermanoteu, irmão de Micalatéia e típico hebreu do ano zero – camarada, bom pastor e obediente –, recebe uma missão divina: guiar Seu povo à Terra de Godah. Num cenário que representa um imenso deserto, Hermanoteu esbarra em Cleópatra e até mesmo no Filho do Todo Poderoso, além de outros tantos personagens fantásticos. Um espetáculo reverenciado pelo público, onde a Cia. orgulhosamente recebe o humorista Chico Anysio, interpretando Deus (com textos em off). O final da peça traz uma divertida surpresa para os espectadores...”

Teatro Nacional / Sala Villa Lobos - Brasília
04 e 05 de novembro / Sexta & Sábado


Para mais informações ligue 61 3325 6256 ou visite o site.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

MINHA CANETA JÁ NÃO RISCA






Traços mau feitos em linhas vazias
Caneta vadia,poeta vadio,FRIO
Na MADRUGA que eu me perdia eu via
COPO vazio,desafio,almas frias,acordes sem melodias,TIO sem paz
Pais sem FILHOS,faz tempo que me perco no trilho
Andarilho REVOLUCIONÁRIO,sem dicionário de coração
Multidão sem VOZ,todos por NÓS,NÓS contra NÓS
Meu violão sem canção,acorde sem HARMONIA
Sem SAMBA de roda
Sem IDÉIA sensacionalista,ÓDIO estampado na vista
Blusa XADREZ esperando a paz do rei dos reis
RUAS me levam onde querem, VADIAS não são o que meus instintos preferem
EU quero MAIS,sair do labirinto de DIAS iguais
Pessoas NORMAIS de gel no cabelo
Quero um TESTAMENTO vivo de quem vai pro sepulcro,um apelo,quero VIDA
Quero LUZ,quero LETRAS,QUERO o brilho da LUA na rua
Quero que os ESCRITORES de farsa sumam da minha LITERATURA crua,sem farsa,sem GRAÇA
Quero todas as CANETAS,pois as minhas JÁ não riscam sózinhas a ALMA desse planeta








ONELOVE

segunda-feira, 30 de maio de 2011

DECLARAÇÃO










TEAMO da melhor forma,do melhor jeito,SEM DEFEITO,sem mistura,TEAMO simples
TEAMO desde ANTES que agora,sem demora,sem pressa
TEAMO mais que o que interessa
TEAMO mais que LETRAS,sem corte
TEAMO mais que a SORTE,sem fama
TEAMO mais que a grana,LIVRE
TEAMO mais que a liberdade que já tive,AMOR
TEAMO seja como for
TEAMO mais que tudo,mais que o mundo
TEAMO
Infinito como o NADA na imensidão
TEAMO mais que qualquer coração


Sejam melhores com suas respectivas mulheres,tá ligado os preto véio das antiga?,ainda existe mulher de verdade a solta por aí na cidade,um dia ela chega,aí já era,transforma um vagabundo,num cara feliz,diga que AMA,faça poesia,se não sabe fazer poesia,mande um SMS,mas seja você, romântico nem que seja por um segundo,não é pecado querer dizer o que se passa por dentro,nem falta de machismo dizer que AMA,dê valor a quem tá com você,não sou o dono da verdade,nem tenho o AMOR maior  pra dar pro mundo,mas minha GAROTA é AMADA,não por que eu quero agradá-la mas sim por ela ser a ÚNICA que me trouxe o amor em VERSOS,e isso eu devo a ela,meu DOM,que ela trouxe e eu senti descobrindo o UNIVERSO!


ONELOVE....


quinta-feira, 28 de abril de 2011

Lembra de mim?

Olá, pessoal!

Primeiro, quero me desculpar pela ausência. As últimas duas semanas foram especialmente corridas.

Hoje o tema é a capacidade que temos de marcar a vida dos outros. É claro que todos nós somos inesquecíveis. Mas algumas pessoas teimam em nos esquecer. E nós, estranhamente, também nos esquecemos de muita gente que passa por nossa vida. Se o ser humano fosse menos complexo, esse fato seria perfeitamente aceitável. No entanto, a realidade está distante disso. Não há quem não fique constrangido diante da frase: “Desculpe, mas não me lembro de onde conheço você”. O embaraço simplesmente rouba a cena quando isso acontece, tanto o que esqueceu como o esquecido ficam em situação extremamente constrangedora.

Diante de um olhar familiar num rosto estranho, mergulhamos numa verdadeira fobia social. Em vez de confessar o esquecimento e solucionar o problema, acabamos agindo como idiotas. Sorrimos de forma mecânica, iniciamos uma conversa sem sentido, na esperança de que o cérebro nos salve desse embaraço. Todos nós, pelo menos uma vez na vida, já passou por essa situação.

Mas, afinal, o que realmente nos torna inesquecíveis para alguns e esquecíveis para outros?

Acredito que isso não tem a ver com as características visíveis, como alguma deficiência física, por exemplo. É uma questão de ocasião. Em alguns momentos, estamos tão agitados que o nosso ídolo pode passar despercebido ao nosso lado, sem deixar rastros. Há fases na vida que isso tende a acontecer. Muitas vezes, o desânimo ou mesmo a euforia provocam esse tipo de sensação. Tudo fica mais ou menos igual. Assim, é bem provável que qualquer um que cruze o caminho de alguém neste momento seja colocado imediatamente para fora da memória.

Certa vez, há anos, estava com a minha mãe no supermercado e avistei uma professora, que me deu aula de Português na 5º série, tornando-se uma referência para mim. Foi com ela que tomei gosto pela disciplina. Ela, dona de um domínio impressionante da escrita, eu louca para me tornar metade do que ela era. Jamais me esqueci dela. Sempre a citei quando perguntavam como escolhi ser jornalista. Neste dia, a minha inesquecível professora, uma das fontes inspiradoras na escolha da minha profissão, custou a se lembrar de mim. Eu lá, emocionada, ansiosa por saber como ela estava e querendo apresentá-la à minha mãe, e ela me olhando com um olhar terrivelmente perdido, quase desesperado, eu diria. E a situação que para mim já estava bem embaraçosa, ficou ainda pior. Após uns 10 minutos, depois de tanto eu explicar e relembrar muitos detalhes, ela se lembrou de mim. E o olhar de estranhamento não mudou. O fato é que ela foi importante em minha vida, mas recíproca não era verdadeira. Com isso, passei a pensar sobre as pessoas inesquecíveis e sobre a relatividade disso.

Todos nós somos únicos e consequentemente marcantes. O que acontece é que em alguns momentos esbarramos de maneira tão rápida na vida dos outros, que simplesmente não deixamos marcas. Cabe a nós saber lidar da melhor forma com isso e não levar para o lado pessoal. Se alguém que marcou a sua vida não se lembra de você, releve! Ninguém é obrigado a corresponder as nossas expectativas.


segunda-feira, 18 de abril de 2011

TÁLIGADA?






Eu tô bem
Sem contar história sofrida
Sem maquiagem forte pra esconder as ferida
Sorriso na cara
Vagabundo calado,discreto,esperto,havaiana,moleque maneiro,verdadeiro
VIVÃO
Tá ligada paxão?
E cê que trouxe o meu bem,minha flor,meu amor,minha paz,minha LUA
Vem e bora resolver os bagulho lá fora
FOCADO
ONELOVE e é pra você que faço meus louvor quanto eu to de canto
Quieto na minha rotina de versos embaçado
Eu começo,verso por VOCÊ
pra VOCÊ cada verso
MULHER da minha vida,dona do meu AMOR
Meu valor sem cifrão na conta
Meu CANTO preferido
Minha história ETERNA
Meu sonho REAL vivido
Quero mais que VITÓRIA eu quero a GLÓRIA de ser REI do seu lado
é DAHORA ver seu SORRISO,eu preciso de você mulher mais LINDA
Me trouxe o que não conhecia,ALEGRIA
Dessas aí que não se vê todo dia
Fui malandro pra roubar teu coração
Fui lutador pra não desistir da luta
FUI POETA
Fui e sou eu MERMO pra te fazer SORRIR
Fui simples como nóis dois
Somos mais
Tá ligada?
Nossa história é bem mais encantada que conto de fada,é fóda
ETERNIZADA,amor,mina,uma vida numa só palavra AMADA!






ONELOVE

segunda-feira, 11 de abril de 2011

é,e você acredita?








Só eu a caneta e mais de um milhão de letra
O quanto eu SOFRO por compor não se põe na conta
Dor,AMOR,canta o LOUVOR em forma de rima
Me perco no CURSO das linhas
Bloco de nota,a mente TRANSBORDA
Eu curto o momento,sorriso,RELEMBRO as cena
Saudade,multidão,correria,estrada,sonho,DILEMA
Sem nenhuma MARAVILHA,sem família a não ser a RUA
A LUA e os cachorro vadio,DESAFIO
Coração por um FIO,VIVO
Vento na CARA,dose RARA que a vida serve em forma de tempo que não PARA
Não entendo isso de APROXIMAÇÃO
Colecionador de decepção
Solidão não se despede enquanto a ALEGRIA já vem com a data de PARTIDA
Deixando em mim a esperança de á encontrar em alguma AVENIDA
Perdido na vida
Buscando o caminho que nunca encontrei
Passo batido com as BATIDA no fone
Sem sobrenome,sendo o melhor longe da TV
Sem goró na GARGANTA
A TANTAS da madrugada pensando em REALENGO,vento,arrepio na espinha
Sofro,silêncio,crise,agonia,coração em disparada
Tipo bomba,meus batimento já quase não dão conta
Tanta história pra tão pouca vida
Já não sei mais o que chamam de HUMANIDADE
Nem essa TAL de felicidade MAL-SUCEDIDA
Equilibrista de corda bamba,um passo errado e bum ... DESANDA
Ilusionista que PROCURA na RISCA da caneta uma FORMA de TRAZER o AMOR de volta pra ESSE 
PLANETA


ONELOVE.

sábado, 9 de abril de 2011

Sem tempo.












Oii pessoal! Beleza?
Sábado dia de mais uma postagem do ANTENADO. Pena que estou sem tempo pra dar atenção ao blog, tá tudo muito corrido na faculdade, acabo ficando sem tempo.
Semana passada não postei por conta disso, hoje nem ia dar pra postar mais uma vez, mais pra não deixar mais um buraco aqui deixo com vocês uma mensagem de reflexão.
Até a próxima quando eu estiver com tempo para aqui.


-----------------------------------------------------------------------------------------------

A Dificuldade de agradar a todos



Muitas pessoas se comportam da forma que imaginam que agradará a todos.

Esta metáfora nos fala da impossibilidade de realizar este objetivo e sobre a necessidade de confiarmos em nosso julgamento interno.

Em pleno calor do dia um pai andava pelas poeirentas ruas de Keshan junto com seu filho e um jumento.

O pai estava sentado no animal, enquanto o filho o conduzia, puxando a montaria com uma corda.

"Pobre criança!", exclamou um passante, "suas perninhas curtas precisam esforçar-se para não ficar para trás do jumento.

Como pode aquele homem ficar ali sentado tão calmamente sobre a montaria, ao ver que o menino está virando um farrapo de tanto correr.

O pai tomou a sério esta observação, desmontou do jumento na esquina seguinte e colocou o rapaz sobre a sela.

Porém não passou muito tempo até que outro passante erguesse a voz para dizer:

Que desgraça! O pequeno fedelho lá vai sentado como um sultão, enquanto seu velho pai corre ao lado.

Esse comentário muito magoou o rapaz, e ele pediu ao pai que montasse também no burro, às suas costas.

Já se viu coisa como essa?, resmungou uma mulher usando véu. Tamanha crueldade para com os animais!

O lombo do pobre jumento está vergado, e aquele velho que para nada serve e seu filho abancaram-se como seu o animal fosse um divã.

Pobre criatura! "Os dois alvos dessa amarga crítica entreolharam-se e, sem dizer palavra, desmontaram.

Entretanto mal tinham andado alguns passos quando outro estranho fez troça deles ao dizer:

Graças a Deus que eu não sou tão bobo assim!

Por que vocês dois conduzem esse jumento se ele não lhes presta serviço algum, se ele nem mesmo serve de montaria para um de vocês?

O pai colocou um punhado de palha na boca do jumento e pôs a mão sobre o ombro do filho.

"Independente do que fazemos", disse, sempre há alguém que discorda de nossa ação.

Acho que nós mesmos precisamos determinar o que é correto".

(Autor Desconhecido)


quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vai um trote aí?

E aí pessoal? Tudo bem?

O tema de hoje é cair em provocação. Para abordá-lo, vou usar um assunto que já divertiu e irritou muita gente: o trote telefônico. Dia desses, ouvi uma frase inusitada: o trote está chegando ao fim. Aquele trote divertido e inofensivo, praticado muitas vezes por uma criança, não existe mais.

Para comprovar o fato, basta você, que tem mais de 20 anos, traçar um paralelo em relação ao número de trotes que passou na infância em relação aos que recebeu nos últimos anos. Eu, particularmente, durante a minha infância e adolescência, boa parte das vezes que atendia ao telefone era para responder se havia um caminhão de gelo em frente à minha casa. E para não ser marcada como a pessoa que caiu na provocação, a melhor tática era sempre bancar o “to nem aí”.

Encontrar alguém que se irrita, apela e esbraveja é a maior conquista de quem pratica o trote. Certo dia, quando nem sonhava em ser jornalista, liguei para um número qualquer e consegui convencer o cara que ele participava de um programa de TV e tinha acabado de ganhar R$ 10 mil. Só deu certo porque falei que o programa ela gravado e não era da TV aberta. E a minha maldade não parou aí, dei um endereço bem distante para ele ir buscar o prêmio. Para a minha sorte ele nem cogitou a hipótese desse dinheiro ser depositado. Depois de rir muito ao desligar o telefone, a consciência falou mais alto e liguei novamente, explicando que se tratava de um trote. Confesso que desliguei antes de ele ter a oportunidade de falar alguma coisa, mas posso até imaginar os nomes “carinhosos” que ele deve ter dirigido a mim, com toda razão, é claro.

Com isso, fica a pergunta: se adolescentes desocupados e pessoas sem malícia ainda existem em qualquer lugar, porque os trotes estão cada vez mais escassos? Para mim, esse fator está ligado à Internet. Aqueles pirralhos que passavam trotes, agora usam as redes sociais para tumultuar e levantar a polêmica.

Hoje, qualquer besteira falada na Internet gera inúmeros comentários e discussões. Aliás, algumas besteiras ditas no mundo virtual podem render até fama aos respectivos inventores. Já o trote telefônico rende apenas a singela satisfação de ter feito alguém de bobo, a platéia resume-se apenas ao pequeno público que por ventura esteja ao seu lado.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Resenha : Rafael Brito,Protestantes (2011)






'Protestante os bíblia os crente os cristão'.

Com essa frase se inicia a música de Rafael Brito,música que foi lançada em 2010,segundo single do MC da banda BRAVOZ.Como no primeiro single chamado ' Fundão Setor P' o rapper faz crítica social,trazendo o ouvinte a refletir sobre a importância de saber de onde se vem.
Protestantes,é uma música cheia de enredo,de quem tem voz,coragem,e não se rotula apesar do olhares cheio de julgamentos.É assim que Rafael segue sua ideologia.Com rimas bem elaboradas o MC nos leva a ter uma visão de alguém que já venceu 'MIL TRETAS' como ele mesmo diz em um dos versos.
Particulamente, PROTESTANTES lembra muito a vida cotidiana de quem tenta ter uma vida dentro da igreja sem esquecer a vida 'FORA' da religião,reflete a superação das dificuldades ao passo que não se pode ficar 'PRESO' em um determinado rótulo para se libertar das LUTAS.Com destaque ESPECIAL para a frase ' Eu tenho um Fi (filho,pra quem não entende o dialeto da rua)pra criar não vou perder meus FREE (Freestyle=Improviso)'.Ele termina essa música nos lembrando que todos somos chamados na graça e não devemos esquecer o que nos leva a ser melhores a cada dia.
Como ele mermo diz : ' NÓS POR NÓS'



Fiquem com a LETRA:

Protestante os bíblia os crente os cristão, cada nome então, até gospel são, não Jão
Vou te dizer que que eu sou na real ,Rap gospel é outra fita ,minha parada é NACIONAL
Minha é fita é nas esquina com as família que fica no frio da brisa,agente frisa leva a rima passa os free
Pede bota a mão pra CIMA quando faz os free
Só num esquece das camisa quem precisa veste vira é o teste que essas fita vinga e os verme Ri,
Tudo com grana e edredom, já mete marra no dom, agente amarra no som,
Então bota a mão pra traz e fica de joelho, fica cos olhar vermelho, fica puto engrossa e fala “Piiiiisiu” fica no piano
Fala quando eu mando
Fala rimador de banco, desce do tamanco, fala: - O RAFA quer ser santo, cada dedo meu médio pra esses merda ja levanto
Diz que nóis é caguete quadrado que somo tudo careta, ceis já fazia tudo memo antes dessa letra, só que a fita toda agora é que eu comprei a treta
E os capeta se apavora vem de sola decorada, eu mando rima sem decora agora, na improvisada
O meu chamado ultrapassa é que fui chamado na graça, soldado crente que sou, o desabafo da massa cristã, vai ...bota quente no flow
Chama os irmão e as irmã, que diferente desses bico nóis num quer show, sofre possuído devolve o mic (microfone) pro pastor.
Pastor. pra nóis fazer rima e a gasolina já ta bom, essas base é tudo gringa temo mais de trinta é só da play no som,
Nas esquina é memo só os free,
Não dão dica pra cantar no tom, então comé que eu cobrar se vem de grátis o dom?
Qual o preço justo do custo que tive pra ta no culto quem ta na obra num cobra nem se conforma com a sobra,
Tamo sem trampo, se desdobra sem as nota ta osso, vamu se embora, sempre Deus faz as manobra e derrepente tamu, com tanto certo no bolso,
MCS dependente de Deus que canta o que vive, crente vejo varius contra nóis, nem sabe a vida que tive, mil treta que tenho, minhas treta venci,
Mil letra tive que ouvi,É TUDO NOSSO MC
De rocha memo não fiz como tu fez, pás dona rebolar, da onde vim num nego
E sei que tu também saiu de la,pra piorar os prego quer mi expor nos improviso, quer só cantar vamu trampar que a sinopse,das perfomance,
Não se resume nos free,eu tenho um fi pra criar num vou perder meus free.


P.s: Muito obrigado pra quem acredita no trabalho do BRAVOZ.

ONELOVE.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Obesidade, diabetes, câncer. Esses males podem ter origem infecciosa

Olá, pessoal!

Como curiosa assumida que sou, estou sempre lendo sobre os mais inusitados assuntos. E em uma dessas minhas leituras encontrei um tema surpreendente e decidi compartilhar. Você sabia que muitas doenças ligadas aos fatores relacionados à genética ou ao estilo de vida inadequado podem ter origem infecciosa?

Exemplo dessa descoberta são as úlceras no estômago, que sempre foram associadas ao estresse. Entretanto, na década de 80, ficou provado que muitos casos são provocados por uma bactéria chamada Helicobacter pylori. Uma pequena dose de antibióticos é tudo o que é necessário para curar a doença.

Hoje, a suspeita estendeu-se para outras doenças que sempre foram ligadas aos vírus e bactérias. É possível que muitos tipos de câncer sejam causados por vírus. Isso porque algumas vezes eles se inserem em nosso DNA e danificam os genes que normalmente impedem as células de se multiplicar descontroladamente.

É claro que a principio a ideia de que doenças como diabetes tipo 1 e obesidade possam ser contraídas tão facilmente quanto um resfriado causa pânico e terror. Mas se pensarmos positivamente é possível ver o lado bom, pois a descoberta levanta a possibilidade animadora de que elas possam um dia vir a ser tratadas com antibióticos ou drogas antivirais. Ou, quem sabe, evitadas com uma vacina.

Vejam as três doenças que podem ser transmitidas por fungos e bactérias:

Obesidade

Muitas pessoas acreditam que a obesidade é fruto apenas de uma alimentação não equilibrada, outras a associam a herança genética. No entanto, existe uma terceira possibilidade: pegar o tipo errado de gripe. No fim da década de 80, o médico Nikhil soube que um vírus das galinhas tinha o efeito colateral inusitado de fazer as aves ficarem obesas. Esse vírus pertencia a um grupo chamado adenovírus, que em humanos é conhecido principalmente por causar resfriados. Dhurandhar investigou se os adenovírus provocar obesidade nos seres humanos. Primeiro ele descobriu que um adenovírus humano chamado Ad-36 poderia fazer animais (galinhas, ratos e saguis) acumular quilos. Depois ele percebeu que 30% das pessoas obesas tinham anticorpos para o Ad-36 (sinal de que elas haviam entrado em contato com o vírus anteriormente). Apenas 4% dos magros tinham esses anticorpos.

Na época a teoria foi motivo de piada. Mas recentemente pesquisadores outros pesquisadores começam a repetir as descobertas. Oito diferentes vírus foram relacionados à obesidade em vários animais. Mas nenhum outro foi observado em humanos.

Mas a pergunta que fica no ar é: como um vírus poderia fazer alguém ganhar peso? Vários mecanismos possíveis foram levantados. O vírus parece tornar o metabolismo mais lento. Também foi demonstrado que ele pode inibir um hormônio do apetite (leptina). Dhurandhar também descobriu que, quando cultivadas em laboratório, células-tronco humanas infectadas com o Ad-36 tendem a se desenvolver como células adiposas.

Mais detalhes:

Micróbio: adenovírus, que normalmente causa resfriados

Como pode ser transmitido: tosse e espirros

Avanços: vacina e droga antiviral em desenvolvimento


Câncer de mama

Os causadores do câncer de mama ainda são um mistério para a ciência. Genes são responsáveis por apenas um de cada dez casos. Talvez uma das possíveis respostas seja o vírus do tumor mamário do camundongo (MMTV na sigla em inglês), que causa a doença nesses animais.

O MMTV foi descoberto na década de 30, e a ligação com câncer em seres humanos foi estudada de modo descontínuo de lá para cá. Em 1995, Beatriz Pogo, especialista em câncer da Escola de Medicina Monte Sinai, em Nova York, deflagrou enorme interesse quando descobriu parte de um gene do MMTV em 38% dos tumores de mama humanos. A sequência é raramente encontrada em tecido saudável. Isso foi corroborado por Brian Salmons, virologista da Universidade de Medicina Veterinária de Viena, Áustria, e seus colegas. Eles mostraram que, em laboratório, o vírus pode infectar células mamárias humanas.

Assim como o HIV, o MMTV é um retrovírus. Isso significa que ele se infiltra no DNA do hospedeiro. Outros retrovírus causam câncer porque sua infiltração danifica os genes que controlam a divisão da célula. O MMTV poderia fazer a mesma coisa. A microbiologista Susan Ross, da Universidade da Pensilvânia, na Filadélfia, tem outra teoria. Ela acredita que uma proteína do MMTV seja a causa direta da multiplicação das células.

Em camundongos, o MMTV se propaga pelo leite materno. Em humanos, não existe ligação entre câncer de mama e amamentação. Em vez disso, parece provável que o MMTV “pule” diretamente dos camundongos para as pessoas. “Humanos vivem em contato próximo com camundongos. A comida processada pode conter material originado em camundongos, como fezes e até pedaços de animais”, afirma.

Micróbio: vírus do tumor mamário do camundongo (MMTV)

Como é transmitido: provavelmente por meio dos camundongos

Avanços: é possível que um dia uma vacina seja desenvolvida


Diabetes

Infecções intestinais para algumas pessoas podem desencadear o diabetes. Quem sofre de diabetes não consegue regular de forma eficiente seus níveis de açúcar no sangue por meio do hormônio insulina. Ele é produzido por células beta no pâncreas. O diabetes tipo 1, que normalmente começa na infância, é uma doença autoimune em que o sistema imune ataca as células beta do próprio corpo. Mas o que dá início a isso?

No caso de diabetes tipo 1, a suspeita recai há muito tempo sobre um grupo de enterovírus chamado coxsackievírus B (CVB). Uma das razões da desconfiança é o fato de que algumas vezes surtos foram seguidos de aumento dos casos de diabetes. Outra observação é que diabéticos diagnosticados há pouco tempo têm maior probabilidade de ter anticorpos contra o vírus.

Tem sido difícil provar que o CVB é o culpado. O intervalo entre a infecção pelo CVB e os sintomas do diabetes pode levar anos. Além disso, os pesquisadores não podem começar a fazer biópsias do pâncreas de crianças apenas para satisfazer sua curiosidade.

No passado, porém, cientistas britânicos apresentaram a evidência mais contundente até o momento. Usando amostras de tecido tiradas do pâncreas de crianças que haviam morrido de diabetes tipo 1 pouco depois do diagnóstico, eles descobriram que mais de 60% tinham uma proteína do CVB em suas células beta. Em comparação, o vírus estava praticamente ausente em um grupo de controle que havia morrido por outras causas.

O que isso significa para o futuro? Uma vacina contra o CVB é uma possibilidade que a companhia farmacêutica Novartis, sediada na Suíça, está pesquisando. A vacina poderia ser dada a crianças com suscetibilidade genética ao diabetes tipo 1, como as que têm histórico familiar da doença.

Micro-organismo: vírus enterovírus coxsackievírus B, mais conhecido por causar diarreia e vômito

Como é transmitido: por meio de comida manuseada sem cuidados de higiene

Avanços: uma vacina está sendo pesquisada

segunda-feira, 28 de março de 2011

EUTÔ!



E eu ainda TÔ fazendo POESIA
Esperto viajando na BRIZA que me leva PRA PERTO do coração VAGABUNDO
Luz SEM TREVA
MUNDO gigante,nunca me pergunte ONDE,ANDE atrás da FONTE,a PONTE sem trilha na RUA
Só a FELICIDADE no horizonte
Construo POESIA na ESSÊNCIA
FOCADO
Porque a MISSÃO é bem maior que a EXISTÊNCIA
Me sinto EVOLUINDO,indo atrás do que compensa
Sem ficar pra TRÁS,escuto VOZES na CIDADE,não SABEM nem a metade
Minha RAÍZ vem da COROA,rainha,pessoa MATERNA,eterna,divina,dona do LAR
E eu CONTINUO fazendo POESIA
Café no BULE,SORRISO DIA APÓS DIA
Carlos DAFÉ no radin,sózin
Tranquilo sem goró
EU MERMO E SÓ
Poesia que ENCANTA mas não paga as CONTA
Eu CANTO fora da MELODIA
Danço FORA da BATIDA
MAS vivo satisfeito sem HISTÓRIA SOFRIDA
Enquanto HOUVER vida
A POESIA QUERIDA VAI EXISTIR DENTRO DE MIM



ONELOVE....

domingo, 27 de março de 2011

Eu tô falando de amor...


Olá muchachos!
Bem, faz um bom tempo que não falo de amor por aqui. Nem sei se gostam, mas hoje é o que eu tenho pra falar.

Teve uma época no Twitter em que surgiu essa história de “amor é outra coisa”. Exemplos? “O amor não te deixa quente e te leva pra cama. O nome disso é dengue. O amor é outra coisa”. O amor não faz o coração bater mais rápido. O nome disso é arritmia. O amor é outra coisa”. Frases desse tipo se espalharam pela internet, e vira e mexe ainda topamos com elas por ai. Essas frases são legais, e talvez um passatempo pra corações desiludidos. Pegam expressões usadas pra “definir” o amor, e as derrubam, colocando as coisas em uma perspectiva mais real. E no fim das contas, elas são reais mesmo, porque “O amor não te faz perder o ar. O nome disso é asma. Amor é outra coisa”.
Então o que é amor???

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?”

Luís de Camões quem disse. Contraditório ele, não acham? Eu não acho não. O amor é que é contraditório.
O amor nos deixa doente. Doente de ciúmes, de possessividade, de saudade...
O amor nos deixa cegos. Nos deixa paranóicos. Não vemos o que temos que ver, e vemos o que não existe.
O amor nos faz ter ataques de fúria por besteiras, nos faz brigar por besteira, nos faz chorar por besteira.
O amor deixa as pessoas doidas.
O amor nos faz inventar aqueles apelidos bobos, e falar “bêbêzez” na frente dos outros.
É o amor que te faz perder as estribeiras. Que faz você fazer as coisas sem pensar.
O amor te faz espremer espinhas alheias!
O amor te faz gostar de coisas que você odiava.
É o amor que te deixa confuso, sem saber direito o que fazer.
O amor nos faz esquecer nós mesmos, pra lembrar só do outro.
E sofrer por amor dói, mas é melhor do que nunca ter tido a oportunidade de senti-lo.

O amor pode surgir de repente, e pode demorar muito pra surgir. E quando surge, tem mais força que uma bomba atômica.
Amor é quando você se sente segura naquele abraço. Mesmo que seja um abraço frouxo.
Amor é o que te faz ver as cores mais bonitas ao abrir os olhos depois de um beijo. Ah, aquele beijo, bem devagarzinho, que te faz viajar pra longe, que te faz esquecer até o próprio nome.
Amor é o que te faz entrar em desespero só de imaginar perder a pessoa amada por um minuto.
Amor é o que te faz sentir aquilo, quando o ser amado te toca. É algo como um toque de mágica, não sei bem explicar... Um toque que te esquenta, que te relaxa. Que te faz querer sempre mais.
Amor é o combustível que não precisa destruir nada pra existir.
Amor, é o que nós humanos, podemos ter em comum com a natureza, e com os seres celestiais.
Amor é o que te faz ser insistente. É o que te faz criar forças inacreditáveis pra lutar por quem ama.
É o que te faz ser engraçada, só pra arrancar aquele sorriso lindo em um dia triste.
Amor é o que te faz sentir o cheiro de alguém no meio do nada.
É o que te faz cantar no meio da rua com aquela voz boba e desafinada.
Amor é o que te faz escrever poemas, e te coloca a mania de dizer que a música que está tocando no rádio, é sua.
Amor é o que te faz ver a diferença entre fazer sexo, e fazer amor.
Amor é o que te faz se apaixonar todo dia, mesmo depois de tanto tempo já apaixonada.
Amor é que te faz acreditar no “pra sempre”.
Amor é o que alimenta a sua vida, e a sua alma.

E depois de tanto tentar entender o que é o amor, você percebe que não precisa defini-lo. Amor é isso aí, bem maior que você, e que ninguém pode ver. Só sentir. Amar é não desistir.

Xero... da Cereja que é contraditória como o amor. Que ama, e que não desiste.

Ps:Hoje deixo pra vocês não só uma música, deixo também um texto de Caio Fernando Abreu, um autor que “conheci” a pouco tempo, mas que se tornou um de meus preferidos.

Remar

Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim. Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também! Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia. Mas você tem que prometer que vai remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política, futebol, ficção científica. Aprendo a pescar se precisar. Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.
Remar.
Re-amar.
Amar.
                                                                (Caio Fernando Abreu)

Ai fiquei até emocionada (snif, snif). Mas agora uma música que diz boa parte do que tentei dizer aqui:


Eu podia ser seu espinho
Ser a pedra no seu caminho
Seu ciúme doentio
Mas eu estou falando de amor
Eu podia ser sua tara
A ferida que nunca sara
Te humilhar, te dar na cara
Mas eu estou falando de amor
Eu estou falando de amor
E não da sua doença
Falando de amor
Eu estou falando de amor
E não do que você pensa
Falando de amor
Eu podia ter o segredo
Pra te transformar num brinquedo
E te deixar morrendo de medo
Mas eu estou falando de amor
Eu podia ser seu escravo
Pra você deixar de quatro
Me fazer de gato e sapato
Mas eu estou falando de amor
Eu estou falando de amor
E não da sua doença
Falando de amor
Eu estou falando de amor
E não do que você pensa
Falando de amor
Eu podia ser um mistério
E viver cercado de estórias
Só te olhar do jeito mais sério
Mas eu estou falando de amor
Eu podia ser a ternura
Sem desejo, beijo, nem sexo
Ser somente a história mais pura
Mas eu estou falando de amor