terça-feira, 4 de maio de 2010

Life is the hyperbole of death

Assim que a vida passar você vai entender
Que o que você sempre quis nunca terá
Assim que a vida chegar você não vai notar
Que todo o sentido perdido há de vir

Enquanto o mundo gira, o relógio para
Não há saída quando se está preso em tantas ilusões
Enquanto o mundo gira, o pássaro voa
Sem limites no imenso mar azul de puro ar

Simplesmente sorrindo não se consegue chegar
Ao lugar desejado, querido e tão pouco importante
Simplesmente sorrindo é possível ter
O coração de um leão conquistado sem motivo

Ditando regras o errado se torna certo
E o certo vira o errado quando jogado o tempo
Ditando regras o certo se torna errado
E o errado vira o certo quando há linhas

Cada árvore vive por si só
A floresta morta é moda e arte
Cada árvore vive por todos nós
A floresta nada mais é que nossa mente.

KRAP

4 comentários:

  1. Parece traduçao mesmo..
    E vou ter que ler isso varias vezes pra tentar entender

    ResponderExcluir
  2. O lado mais sentimental do Krap, seu melhor post na minha humilde opnião.

    ResponderExcluir