sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Improvisação


Nessa sexta- feira eu realmente estava sem inspiração. Não soube o dia todo o que postar por aqui. Aí parei em frente ao PC às 8 horas da noite e forcei minha mente a improvisar algo. E o que improvisei está logo abaixo. Espero que gostem.
Ah! Curiosamente, fiz meu texto o imaginando com uma batida de rap, mais ou menos assim:

São 8 horas da noite e eu ainda não tenho um post.
Não consigo pensar algo que alguém ainda goste.
Pensei em escrever, algo sobre videogame,
Uma coisa, qualquer coisa, mesmo que assim eu me queime.
Não posso ficar, uma sexta sem postar
Tem que ter Desentendendo pra você gostar.
Ou não, sei lá. Não precisa comentar.
Basta dar uma acessada ou seguir, e pá!
Às vezes é assim: não vem inspiração
Eu me sento na cadeira e fico meio sem ação.
As palavras não chegam, e fica tudo complicado
Já é quase 8 e meia e ainda estou aqui parado.
Preciso pensar. Algo desenvolver.
Qualquer texto que faça, alguém sentar quieto e ler.
E me veio uma rima. Coisa que vem da mente.
Não sei se é rap, rock-reggae ou repente.
E nem liguei pra letra. Fui só na melodia.
Liguei a insensatez, à uma nova sintonia.
Lá fora tá frio, e aqui dentro abafado.
Esse clima e essas horas só me deixam afobado.
Tenho que me apressar, senão acaba o prazo.
Minha cabeça está confusa, e meu texto ainda raso.
8 e 55. Coço minha cabeça.
Não sei se está bom. Algo que alguém mereça.
A batida vai rolando, a cabeça vai à cem.
Olhos no monitor, e os pensamentos em alguém...
Sim, é ela. Meu pedaço de sol.
Meu porto seguro. Seu nome é Carol.
Não sei se o resultado vai causar algum frisson.
Nem sei se o poeta Bob vai achar isso bom.
Mas sei que o resultado, não foi lá nenhum show.
E já são 9 e 15 . Meu prazo acabou.


Um comentário:

  1. Haha, que improvisação massa em Dedê...
    Rapaz, muitoo boom!

    ResponderExcluir